27.4.11


Caminhando sem me importar com o caminho,
Eu passei por você na última noite 
e cada órgão do meu corpo saiu do lugar.
Meu coração me surdava com suas batidas.
Meus pés mostraram sua força, seguindo firmes.
Eu fechei os olhos e cantei.
Inundei meu interior com música 
para esquecer que você estava tão perto... 

~*~R. Sant'Anna~*~

4 comentários:

Carol disse...

Aí!

Esquece não...

Pjsoueu disse...

saudade...muita...


Pj

Pjsoueu disse...

saudade...muita...


Pj

O Profeta disse...

Sopram ventos de melancolia
Transparente é o cinza que a tua alma encerra

A minha pobreza é a falta de um par de asas
Encontrei um lugar de reinvenção das sombras
Pensei virar as costas ao tempo e ao deslumbramento
E aí houve estranhamente o amanhecer das minhas palavras

E passei para te deixar


Um mágico beijo