15.7.08


Acredito que minhas palavras não podem mais chegar até você...
Acredito que meus sonhos morreram à beira-mar
Acredito que meus poemas serão sempre poemas...
Vazios...
Poemas que gritam e não produzem som algum
Acredito que minhas forças já não existem
E acredito que elas não voltarão...

Mas acredito que por mais que você não ouça minhas palavras,
Muitos o podem,
Acredito que posso possuir outros sonhos...
E mesmo que meus poemas sejam apenas gritos surdos,
Existem outros também surdos que podem ouvir...
Acredito que posso fabricar novas forças sem precisar que outras voltem...

Acredito em mim, antes de tudo.

~*~R. Sant’Anna~*~

9 comentários:

Pjsoueu disse...

raissa:

Obrigado pela visita ao meu lugar. Sinceramente".
Quando te leio, sinto em ti uma força da natureza: Suave ou intensa: mas sabe de onde vem e para onde vai:)

Gostei imenso...

bjos de PJ

instantes e momentos disse...

lindo o modo de vc escrever, adoro teu blog, tem sabor. Gosto daqui.
Maurizio

Secreta disse...

E se acreditas em ti , então isso é tudo!
Beijito.

Maria Laura disse...

E é essa a atitude certa. Porque é em nós, primeiro que mais nada, que temos que acreditar.

Sei que existes disse...

O importante é acreditares em ti mesma, o resto há-de vir por acrescimo...
Beijo grande

O Profeta disse...

O começo!
Uma viagem no Mundo presente
Será que o vento açoita as árvores
Ou são elas que cedem ao embalo docemente


Um doce embalo em brisa de verão para ti


Boa semana


Mágico beijo

Cöllyßry disse...

No acreditar está a verdadeira fê...Lindo

Beijito

paula barros disse...

Estou, digamos, espantada com a forma que transmite os sentimentos. Sabe quando passamos pela mesma situação, mas não sabemos escrever assim? É assim que estou me sentindo.
Ia deixar os Parabéns, mas quem sou eu para lhe dar parabéns. Diante das belezas que leio.

Voz de Eco disse...

Isso foi covardia.
Me fez chorar.

P.S. Adorei as
fotos